Osteoporose



É uma doença caracterizada pela diminuição progressiva da massa óssea, levando à diminuição da resistência óssea e a um maior risco de fraturas, em situações de traumas de baixa energia ou menor impacto. Ela se desenvolve sem que apresente qualquer sintoma. As primeiras manifestações clínicas ocorrem quando já houve perda de 30% a 40% da massa óssea.
As principais causas são as enfermidades do sistema endócrino, o câncer, as doenças inflamatórias crônicas intestinais, as cirurgias gástricas e do sistema digestivo, o sedentarismo, a ingestão de alguns medicamentos, as doenças renais crônicas, as doenças difusas do tecido conectivo, a síndrome de má absorção e a baixa ingestão de cálcio.


Atividades físicas, sol e vitamina D interferem de uma maneira positiva na calcificação, enquanto que fumo, imobilização, ingestão alcoólica abusiva, uso de fórmulas para emagrecimento, doenças gastro intestinais, corticosteróides etc.., influenciam de uma maneira negativa na quantidade de massa óssea.
A princípio, quando se descobre um quadro de osteoporose, não há muito o que fazer, visto que a prevenção deve ser feita nas primeiras décadas de vida, com uma alta ingestão de cálcio, exposição ao sol e atividades físicas adequadas. Entretanto, pode-se fazer uso de alguns medicamentos, prescritos por um médico especialista e, principalmente, iniciar um programa de exercícios físicos que estimulem a calcificação dos ossos.
Para que haja um estimulo ideal no tratamento da osteoporose, é necessário tensão, carga, vibração e movimentos multidirecionais, para que realmente aconteça a produção das células responsáveis pela construção óssea (osteoblastos).


E é neste ponto que entra o Pilates, pois ele é um método que, através das molas, aplica tensão nos locais acometidos pela osteoporose e associados a cargas multidirecionais, junto com a vibração provocada pelas molas, promove o processo de modelagem e remodelagem óssea. Além disso, exercita a postura, o equilíbrio, estimula o fortalecimento, a estabilidade das articulações e o impacto, que é um fator importante e já comprovado cientificamente para aumentar a produção de osteoblastos. 
Portanto, após consultar seu médico, procure sempre um educador físico, pois este será o profissional indicado para prescrever o exercício mais apropriado para cada situação. É muito comum alguns médicos indicarem a prática de atividades inadequadas, como a hidroginástica, que é amplamente difundida por eles como a atividade ideal para esse quadro, sendo que, na realidade, a falta da gravidade, do impacto, neste caso, irá agravar ainda mais a osteoporose!
Esteja atento e se informe sempre com o profissional de sua confiança e não tenha receio de procurar uma segunda opinião.

Fonte consultada: www.osteoprotecao.com.br



Nenhum comentário:

Postar um comentário